Modelos híbridos tem ajudado empresas a lideram com insegurança do uso da nuvem
04/09/2014 07:17
 
Nessa semana fomos surpreendidos com o vazamento na Internet de fotos de celebridades que estavam na nuvem. E mesmo que as tecnologias voltadas para o mundo corporativo estejam muito avançadas em relação a segurança da informação, esse aspecto continua sendo o ponto mais crítico na hora de se optar por um modelo em nuvem. "As empresas ainda se sentem inseguras a abrir mão do controle da infraestrutura tecnológica instalada em seu próprio site", reflete Carlos Castro, diretor de marketing de produtos da Unify. Ainda assim, ele vê a adoção como forte tendência, principalmente pelas vantagens que oferece. "As empresas concordam e aceitam que o modelo cloud traz valor para uma operação em termos de produtividade e redução de custos."
 
Tanto que, segundo estudo recente elaborado pela Frost & Sullivan, 52% das empresas pesquisadas afirmaram ter muito interesse na adoção de cloud nos próximos 12 meses. Isso porque hoje vivemos em um mundo em que a tecnologia torna os comportamentos efêmeros, por sua vez estes comportamentos fazem as tecnologias ficarem efêmeras. "Temos, portanto, um círculo de inovação tecnológica com ciclos de duração que são mais curtos. As empresas já sabem que precisam de tecnologia para ficarem competitivas e a maneira de combater a efemeridade tecnológica e ter acesso a tecnologia atualizada será cada vez mais por meio de modelos de entrega em nuvem", explica.
 
O diretor reforça que ter acesso rápido às tecnologias mais recentes disponíveis contribui para o aumento de produtividade, ao mesmo tempo, que os custos são reduzidos quando comparados a modelos nos quais há a necessidade de se fazer investimentos. "Estamos em um patamar em que não se discute mais as vantagens de se consumir tecnologia como serviço", acrescenta.
 
Nesse cenário, a adoção de modelos híbridos tem ajudado as empresas a lidar melhor com o fator segurança. Elas começam a adotar modelos híbridos nos quais se combinam tecnologia instalada dentro das companhias com tecnologia consumida como serviço na nuvem. "Como em qualquer processo de adoção de tecnologia ou modelo disruptivo de negócio, a adoção ainda está no início da curva de maturidade. À medida que as empresas ficarem mais confiantes, cloud passará deste estágio para ser estratégico nas empresas", finaliza.